13 dicas para trabalhar com Magento: acelere o desempenho

Conheça 13 indispensáveis dicas para trabalhar com Magento de forma profissional e prática. Veja como acelerar o desempenho da plataforma de e-commerce.

A seguir você vai conhecer dicas para trabalhar com Magento, uma das plataformas de comércio eletrônico mais utilizadas nos dias de hoje entre as pessoas que optam por evoluir negócios online.

Neste post, vamos discutir dicas sobre como acelerar o desempenho do Magento para garantir que você não perca nenhuma venda devido à taxa de abandono elevada, ou, às experiências insatisfatórias do usuário.

Quando se trata de escolher uma plataforma você tem um monte de opções. Poderia usar WooCommerce que é uma extensão do WordPress, Shopify, Volusion e uma série de outras escolhas. A razão pela qual empresas escolhem Magento é por ser robusto, com um alto nível de funcionalidade e personalização.

Magento

Magento é altamente escalável, ou seja, não há necessidade de mudar para plataforma diferente, mais tarde, conforme aumenta a escala.

De acordo com BuiltWith, 16% dos top 100.000 sites de comércio eletrônico usam Magento. WooCommerce vem em segundo lugar com 12%.

Conforme Google Trends, a atividade em torno Magento é elevada desde o lançamento oficial em 2008. No entanto, WooCommerce e Shopify também registram crescimento rápido e consistente ao longo dos últimos anos.

Mas, considerando Magento e WooCommerce, ambos são conhecidos por problemas com velocidade e desempenho. Certificar-se de que a solução de comércio eletrônico funciona rápido é um dos fatores mais importantes para vendas, rankings SEO, taxa de abandono e experiências de compradores ou visitantes.

Se o e-commerce faz R$ 100.000 por dia, um atraso de 1 segundo page custa US$ 2,5 milhões em vendas perdidas a cada ano. Então, está na hora de conhecer as dicas para trabalhar com Magento e manter o acesso rápido no intuito de garantir o retorno das vendas.

I # Versão mais recente: dicas para trabalhar com Magento

É muito importante que você sempre trabalhe na última versão, principalmente porque as atualizações em geral contêm correções de bugs e melhorias de desempenho. Há três etapas principais quando se trata de atualizar uma instalação Magento:

  1. Instalar uma nova versão de arquivos Magento;
  2. Executar o programa de instalação em cima do banco de dados desatualizados (atualizando, assim, o banco de dados);
  3. Direcionar temas e extensões personalizadas da versão antiga para a versão atual.

Atualizar Magento exige um pouco mais trabalho do que a atualização WooCommerce ou Shopify, mas há um bom tutorial em profundidade sobre como atualizar perfeitamente.

Não se pode ignorar o fato de que Magento também faz um bom trabalho em notificar sobre atualizações importantes que se tornam disponíveis dentro da caixa de entrada das mensagens.

magento seguranca

II # Content Delivery Network: De olho no CDN

Outras das mais importantes dicas para trabalhar com Magento é a implementação de um Content Delivery Network (CDN) com Magento. Ao fazer isso, você vai garantir a entrega dos ativos (imagens de produtos, JavaScript, CSS, etc.) a vários locais ao redor do mundo.

III # Caching (Cache)

Há diversas formas de cache que podem ser implementadas com Magento. Muitas pessoas têm grande sucesso combinando NGINX + APC + Memcache + Verniz caching.

Magento também vem com um módulo built-in, bem como outras soluções que parecem gerar melhores resultados.

Para ativar, navegue até → “Sistema” / “Gerenciamento de Cache”. Selecione tudo e, em seguida, selecione “Ativar” e clique em “Enviar”.

Outra forma de cache que você pode aproveitar é a do navegador.

Compressão Gzip

Gzip comprime páginas web no nível do servidor antes de as enviar para o browser.

<IfModule mod_deflate.c>

  # Compress HTML, CSS, JavaScript, Text, XML and fonts

  AddOutputFilterByType DEFLATE application/javascript

  AddOutputFilterByType DEFLATE application/rss+xml

  AddOutputFilterByType DEFLATE application/vnd.ms-fontobject

  AddOutputFilterByType DEFLATE application/x-font

  AddOutputFilterByType DEFLATE application/x-font-opentype

  AddOutputFilterByType DEFLATE application/x-font-otf

  AddOutputFilterByType DEFLATE application/x-font-truetype

  AddOutputFilterByType DEFLATE application/x-font-ttf

  AddOutputFilterByType DEFLATE application/x-javascript

  AddOutputFilterByType DEFLATE application/xhtml+xml

  AddOutputFilterByType DEFLATE application/xml

  AddOutputFilterByType DEFLATE font/opentype

  AddOutputFilterByType DEFLATE font/otf

  AddOutputFilterByType DEFLATE font/ttf

  AddOutputFilterByType DEFLATE image/svg+xml

  AddOutputFilterByType DEFLATE image/x-icon

  AddOutputFilterByType DEFLATE text/css

  AddOutputFilterByType DEFLATE text/html

  AddOutputFilterByType DEFLATE text/javascript

  AddOutputFilterByType DEFLATE text/plain

  AddOutputFilterByType DEFLATE text/xml

Remova bugs do navegador (apenas necessário para navegadores realmente antigos):

  BrowserMatch ^Mozilla/4 gzip-only-text/html

  BrowserMatch ^Mozilla/4.0[678] no-gzip

  BrowserMatch bMSIE !no-gzip !gzip-only-text/html

  Header append Vary User-Agent

</IfModule>

Expire Headers: Ao expirar cabeçalhos é possível dizer ao navegador se deve ou não solicitar um arquivo de servidor ou a partir do cache no navegador.

<ifModule mod_expires.c>

     ExpiresActive On

     ############################################

     ## Add default Expires header

     ## http://developer.yahoo.com/performance/rules.html#expires

     <FilesMatch “.(ico|pdf|flv|jpg|jpeg|png|gif|js|css|swf)$”>

     ExpiresDefault “access plus 1 year”

     </FilesMatch>

     </ifModule>

Page Caching: Cache da página é uma das formas mais poderosas para acelerar Magento. A carga é retirada dos servidores web, servindo páginas já visitadas antes do cache, o que por sua vez aumenta a velocidade.

Existem algumas extensões de página de cache disponíveis para Magento. LiteSpeed também oferece um produto chamado LiteMage, capaz de designar certas áreas de uma página que pode mudar e, em seguida, o resto é servido a partir do cache.

IV: Flat Catalog

Magento usa o modelo de EAV para armazenar dados de clientes e produtos. Permite que o catálogo de categorias e produtos mescle dados, melhorando assim o desempenho, respondendo às consultas MySQL com maior rapidez.

Se a sua loja de comércio eletrônico tem mais de 1000 produtos isso com certeza pode ser benéfico:

Navegue até “Sistema” → “Configuração” → “Catálogo”. Depois selecione “Use Plano Catálogo de Produtos” e na sequência clique em “Sim”. Não esqueça de salvar as configurações.

V: Imagem

Atuar de modo correto nas imagens é outra das dicas para trabalhar com Magento. Em média, 56 por cento do peso da página de um site estão compostos por imagens.

Otimizar imagens de produto é uma medida para aumentar a velocidade das páginas, pois isso diminui os tempos de download. Você pode comprimir antes de enviar usando uma ferramenta como Photoshop ou outras séries de extensões para realizar este tipo de trabalho.

VI: Concatenar

Magento tem recurso para concatenar arquivos CSS e JavaScript em um arquivo. Isto reduz o número total de solicitações HTTP e por sua vez ajuda a acelerar o carregamento das páginas.

Navegue até “Sistema” → “Avançado” → “Desenvolvedor”.

Em “Configurações de JavaScript” e “Configurações CSS” mude o menu suspenso para “Sim” e clique em “Save Config.”

Depois de combinar esses arquivos você precisa limpar o cache. Siga o processo mencionado anteriormente, citado neste artigo com dicas para trabalhar com Magento.

VII: Ative Magento Compilation

Magento tem recurso de compilação que aumenta o desempenho em até 50%. Por padrão, arquivos de aplicativos Magento são pesquisados numa determinada ordem cada vez que a página é carregada, resultando num monte de sistemas de leitura de arquivos.

O compilador Magento reduz o excesso de leitura copiando todos esses arquivos em um único diretório de inclusão e também armazena em cache arquivos usados com mais frequência.

Navegue até “Sistema” → “Ferramentas” → “Compilation”. Clique em “Run Compilation”.

Nota: Antes de instalar extensões ou atualizar você tem que desativar este recurso.

VIII: Diminuir banco de dados!

Por padrão, Magento mantém registros de até 180 dias. Isso resulta em um enorme banco de dados. Você deve alterar para algo menor, como duas semanas (14 dias), e, desta forma, economizar um espaço significativo.

Navegue até → “Configuração” → “Sistema” “Advanced” “Sistema” → “Log”. Em “Save Log, Days” altere para 14 dias. Clique no “Save Config.”

IX: Extensões e Módulos

Assim como com WordPress e qualquer outra plataforma, mais extensões significa que você tem em disposição maiores solicitações HTTP, bem como carregamento de CSS adicional e arquivos Javascript. Neste sentido, é melhor instalar as extensões possíveis.

Você também pode desativar módulos que não usa.

Navegue até “Sistema” → “Configuração” → “Avançado” → “Log”.

Selecione os módulos que você não precisa usar, desative na caixa drop-down e clique em “Save Config”.

X: Configuração MySQL

MySQL tem o próprio “cache de consultas” que usa em Magento no sentido de ajudar a gerar páginas dinâmicas e conteúdo, melhorando o desempenho significativamente. Estas são algumas configurações para my.cnf.

query_cache_type = 1

query_cache_size = 32M

query_cache_limit = 2M

Há também uma configuração recomendada para php.ini.

php_value memory_limit 128M

XI: Atualizar índices

Atualizações dos índices no Magento acontecem de forma automática por padrão, mas em alguns casos são necessárias atualizações manuais. Os índices são utilizados para acelerar consultas MySQL, assim dizem cânones em dicas para trabalhar com Magento.

Navegue até “Sistema” → “Gestão Index.”

Selecione todos os índices (ou o que você deseja atualizar), escolha “Dados Reindex” no menu suspenso e clique em “Enviar”.

XII. PHP

Usar acelerador PHP é uma outra forma de armazenamento em cache, pois aumenta o desempenho de scripts para inserir no cachê em estado compilado. Use um acelerador de PHP como APC, ZendOptimizer ou Xcache.

XIII. Web Hosting

datacenter_A

Por último e não menos importante, outra das dicas para trabalhar com Magento é escolher um rápido e confiável serviço de hospedagem, o que pode ser uma das decisões mais importantes a melhorar o desempenho Magento.

É recomendável ficar longe da hospedagem barata e compartilhada porque tende a sobrecarregar servidores, sem contar que você partilha recursos entre centenas de outras pessoas.

Concluindo as dicas para trabalhar com Magento!

Como você pode ver, existem muitas maneiras para melhorar sites de comércio eletrônico em Magento.

Conclusão: Implementação de CDN para armazenamento em cache, catálogos, otimização de imagem, fundição de arquivos CSS e JS, possibilidade de limpar banco de dados e um bom servidor, todas estas são dicas para trabalhar com Magento conforme indicam os principais manuais do assunto.

No comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *